Home Contabilidade COMO ABRIR UMA LOJA EM BELO HORIZONTE

COMO ABRIR UMA LOJA EM BELO HORIZONTE

agosto 13, 2018
COMO ABRIR UMA LOJA EM BELO HORIZONTE

Muitas pessoas querem abrir o seu próprio negócio, ter suas regras, fazer seus horários e receber os lucros na sua totalidade.

Ter o próprio empreendimento é o sonho de muitos, mas exige um planejamento minucioso. Primeiramente, será necessário possuir um capital inicial para comprar os produtos necessários e tomar providências legais para a abertura do negócio.

Para abrir uma loja em Belo Horizonte será necessário um bom capital para aplicar no estoque e em toda a estrutura que a loja precisa ter: ponto comercial, local para estocagem de produtos, prateleiras e balcões, sistema e impressora para emissão de cupom fiscal, alvarás, etc.

Como abrir uma loja

Para abrir uma loja, o empreendedor deverá observar vários pontos importantes, tais como:

  • Tem experiência com lojas?
  • Qual o capital que possui?
  • Há a pretensão de ter sócios?
  • Quais as funções que os sócios terão?
  • Qual valor em dinheiro será necessário para o suprimento durante a abertura do empreendimento?

Sobre o empreendimento:

  • Onde será localizada a loja?
  • Setor de atividade (atacado, varejo, comida, roupas, etc.)
  • Qual o valor de aluguel / condomínio?
  • Como é a vizinhança e o poder aquisitivo?
  • Pesquise a lei de zoneamento da cidade.
  • Qual o capital necessário para a constituição oficial da empresa?
  • Qual será a forma jurídica?
  • Qual o regime tributário?
  • Capital social e a origem dos recursos.

Sobre os Funcionários:

  • Pesquise no sindicato as obrigações do empregador.
  • Quem trabalhará na loja?
  • Quem serão os fornecedores? (os produtos serão industrializados, manufaturados ou artesanais?)
  • Prazos de entrega
  • Condições de pagamento
  • Quem será o responsável pela administração da loja? Será o proprietário ou será necessário contratar um gerente?
  • Quem será o responsável por contas a pagar, receber, compras e reposição de estoque.

Sobre a loja:

  • O que será vendido na loja?
  • Existem outras lojas com os mesmos produtos na localidade?
  • Quem serão os seus clientes?
  • Existirá prazo de validade dos produtos? Será necessário armazenamento especial?
  • Terá uma vitrine?
  • Como será a exposição dos produtos?
  • Haverá a necessidade de ter uma geladeira? Balcões climatizados?
  • Araras? Prateleiras? Cabideiros? Balcões? Mesas?
  • Os produtos estarão ao alcance dos clientes?
  • Se for comércio de roupas, como serão as cabines? Ganchos, bancos, espelhos, cortinas ou portas?

A divulgação da loja

  • Será através de folders, panfletos, jornais, revistas, televisão ou mídias digitais?
  • Haverá parceria com outros negócios?

Seguindo essas orientações e estruturando bem o futuro empreendimento, a possibilidade de crescimento é muito favorável.

Segundo as estatísticas, os segmentos de lojas que tiveram maior taxa de sobrevivência em 2017 foram: alimentação, material elétrico, produtos farmacêuticos, “pet shops”, tintas e materiais de pintura, ferragens e ferramentas.

Embora tenham sido poucos os segmentos, o importante é ter controle do negócio, estudar e analisar o público e manter os recursos necessários nas épocas em que as vendas caem. Após a análise dos pontos principais, de uma pesquisa completa e um detalhado planejamento sobre a localização, segmento, estrutura, colaboradores, etc., o passo seguinte é a fase burocrática.

O processo para abrir uma loja tem suas fases burocráticas e a recomendação é que seja contratado um profissional da contabilidade para orientar, auxiliar e realizar todo o processo. É ele quem auxiliará em todas as atividades contábeis, trabalhistas, econômicas e tributárias, cumprirá todas as exigências, assegurando que o negócio esteja legalizado, com a tributação em dia e esclarecerá todas as dúvidas e revisará os documentos para certificar que estão de acordo com as necessidades legais. Fazer a contabilidade da loja é uma das atividades mais importantes de um empreendedor, pois é preciso prestar contas aos órgãos competentes sobre o funcionamento legal do negócio.

Passos para a abertura da loja

  • O Contrato social

É um documento onde serão definidos os objetivos e interesses das partes envolvidas. Nele devem constar os dados pessoais do proprietário e sócios, a parte que cabe a cada um, assim como o nome da loja e o capital inicial. 

  • O Registro na Junta Comercial

Primeiramente, deverá ser providenciado o registro na Junta Comercial. Em Belo Horizonte, a Junta Comercial fica localizada na Rua Sergipe, 64, Centro. O registro deverá ser a primeira providência, pois será exigido em outros órgãos para a sequência do processo. A documentação obrigatória varia de estado para estado, mas, os documentos pessoais do proprietário, dos sócios e o contrato social são obrigatórios.

Após o preenchimento dos formulários e pagamento das taxas envolvidas, será emitido o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE). Ao escolher o nome para sua empresa, procure averiguar se não existe outro estabelecimento com o mesmo nome.

  • O CNPJ

É a Receita Federal que fornece o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e determinará o segmento de atuação e os encargos a serem pagos. Para a emissão do CNPJ, a Receita Federal exige que o proprietário apresente os comprovantes de residência, CPF e RG (originais e cópias), endereço comercial e o Contrato Social.

  • A Inscrição estadual

A finalidade da Inscrição Estadual (IE) é a regularização junto à Receita Estadual, o recolhimento dos impostos estaduais, e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e prestação de Serviços (ICMS). O órgão que a emite é a Secretaria da Fazenda, e para cadastrar são necessários: o Contrato Social registrado em cartório, comprovante de endereço, documentos pessoais de sócios e proprietário. Para o procedimento há um valor a ser recolhido.

  • O Alvará de funcionamento

É o Alvará de funcionamento que dá a permissão para que o empreendimento funcione no local escolhido. Ele é fornecido pela prefeitura com a inscrição municipal.

  • A Licença dos bombeiros militares

É preciso solicitar ao Corpo de Bombeiros da cidade uma vistoria para obter essa licença. É necessário o pagamento de uma taxa e solicitar o agendamento da visita de um oficial ao estabelecimento.

  • A Licença da vigilância sanitária

A licença da vigilância sanitária é obrigatória, mesmo que o estabelecimento não vá produzir alimentos. Há uma guia de recolhimento da Secretaria Municipal da Saúde destinada à solicitação da licença.

  • O Registro na Previdência Social

A inscrição junto à Previdência Social deve ser realizada em até 30 dias após a abertura da empresa para formalizar o pagamento de tributos ao INSS. A contribuição previdenciária precisa ser paga regularmente, independentemente se tiver colaboradores ou não. O estabelecimento deve estar registrado e licenciado nos órgãos competentes e munido de toda a documentação para atuar legalmente.

Pode dar um pouco de trabalho para abrir uma loja, porém é fundamental que tudo seja feito corretamente para evitar problemas futuros.

  • A contabilidade da loja

Registre as receitas e despesas da loja: será necessário conhecer as despesas e receitas do negócio, ou seja, os gastos e recebimentos. Será preciso registrar os comprovantes de compra e venda, as notas fiscais e os extratos bancários.

É importante que todas as informações a respeito da loja sejam colhidas para que nada seja esquecido. Se tiver colaboradores, é necessário explicar e orientar a importância dessas informações e como podem auxiliar com a área contábil.

  • A rotina semanal

É importante criar roteiros e “checklists” de como essa rotina vai funcionar. Isso faz com que todos ganhem tempo e não se esqueçam de nenhum detalhe.

  • O uso de um software de gestão financeira

Com o auxílio do profissional da contabilidade é fundamental o uso de um software de gestão. Com ele é possível armazenar as informações contábeis da loja, conferir relatórios financeiros, fiscais, de vendas e de estoque, facilita a administração de contas a receber e a pagar, do fluxo de caixa, de entrada e emissão de notas fiscais, de estoque e outros setores da loja.

  • Atualize-se sempre

O proprietário de um estabelecimento deverá ter conhecimentos básicos da área de contabilidade, estar por dentro das inovações, pois a área contábil também passa por atualizações.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta